18 de ago de 2010

Coisas que não entendo



... talvez por ignorância minha:



 O voto é obrigatório. Mesmo para quem não se sinta representado por nenhum candidato político. Na urna eletrônica não existe a tecla para votar nulo.

Leis de proteção aos idosos e crianças são votadas sob aplausos (que bom!) pois são considerados cidadãos vulneráveis que necessitam do amparo legal, já que "na moral" a coisa não vai.

Idem para alguns sub-segmentos do segmento feminino, por ex., a Lei Maria da Penha (lei bacana!) é aplicável às mulheres que convençam ao juiz(a) que mantêm relação afetiva estável com o seu agressor. No mais, a necessidade das pessoas de serem protegidas é uma fábrica de debates e polêmicas. Se todos são iguais perante a lei, se o gay tem sua obrigatoriedade civil e tributária tanto quanto os heterossexuais e se já é público e notório que eles existem, se movem, consomem e pagam taxas, acho ridículo essa questão do contra ou a favor aos seus direitos civis...

Que se dê logo o direito a eles, afinal "o Estado não tem que se meter na vida das pessoas" (quem foi mesmo disse isso?) principalmente se essas pessoas cumprem com suas obrigações tributárias, "taxativas" e civis que deveriam reverter em retorno para a sociedade.

Mais:
Concordo com a Marina Silva quando diz que Lei de parceria civil não deve ser chamada de casamento, palavra que evoca religiosidade.
É um tiro no pé e leva a cabeça dos gays menos informados às nuvens numa ilusão que um casamento numa igreja ou seita não reconhecidas e desconhecidamente obscura é uma coisa bacana. Não é, sob o ponto de vista que nada resolve...

Como a lei para regulamentação do aborto, panela que todo mundo mexe e opina enquanto o tempero desanda e muitas mulheres vão morrendo e os bandidos aborteiros enriquecendo, gays são espancados e mortos como se fosse justificável matar/espancar alguém por ser gay, como se o homossexual não fosse gente-pessoa-cidadão. No entanto, criminosos prestes a ser linchados  em vias públicas por atos hediondos que despertam a fúria do reconhecidamente pacato povo brasileiro são salvos pela polícia.

Quem souber por favor, me explique , pode desenhar, às vezes sou difííííícilllll
união civil homossexual vote:  enquete sobre o casamento homossexual! (link para enquete)

O resultado da enquete no momento do meu voto...
Acho que quem é a favor deve se manifestar rápido, esperar que os organizados, líderes e fora do armário ajam por nós é um equívoco. Só duas coisas verdadeiramente impedem as pessoas de agirem: a ignorância (desinformação) a acomodação e covardia...


"Após 14 horas de debates, a Argentina aprovou nesta quinta-feira o casamento entre pessoas do mesmo sexo"

  • Sim
  • 631 voto(s) - 19.21%
  • Não
2653 voto(s) - 80.79%
Total: 3284 voto(s)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.