23 de nov de 2010

NÃO GOSTO













Se eu sumir, desaparecer ou morrer virarei o quê?

Lembrança para aqueles que me amaram ou odiaram.
Alívio ou alegria para aquees que me odiaram
Esquecimento para quem me viu com indiferença;
Prazer para os que não vão lá muito com a minha cara
Lamento para quem não aproveitou minha companhia

De mim sobrarão, textos esquartejados em blogs autorais e apócrifos
Resíduos de alguém que mesmo sendo inteiro jamais conseguiu juntar-se.
Vitórias curtas e realizações perenes
Poemas sem valor, pelo mundo ignorados

Quem viveu tão contraditoriamente para dizer que é "do contra"
não pode reclamar.

Eu vivi pra dizer do que discordo
E todas as discordâncias em desarmonia com o mundo
Me harmonizam deixando-me em paz.

Discordo do amor eterno dos contos de fadas q
ue começa quando a história termina
Não concordo com as vitória roubadas por erros e desacertos dos juízes de futebol,
Reprovo os roubos comprovados e ainda assim mantidos
 
Eu ficaria feliz em deixar o mundo e nele milhares de não-gosto

Não gosto de puxasaquice.
Das pessoas  no Facebook curtindo o boa noite do pop star
que nada tem a dizer
Não gosto dos comentários que dizem  "linda" pra foto de gente feia famosa
postada no twitter, suada e descabelada. 
Lápis de olho borrando o olhar das 4 da manhã e baton desfeito
Não gosto das fotos photoshopadas, exageradas nos maços de cigarros 
que horrorizam não fumantes sendo contos de carochinha pra quem fuma. 
O mundo é hipócrita porque somo hipócritas.                                                                            
Não gosto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.