7 de out de 2012

SÓ MUDA O ENDEREÇO | PENSAMENTO PARALELO - 4





Alguém mais  já chegou à  conclusão de que o estado em que a gente se encontra algumas vezes não é vida?
(Gil Vesolli)

Não falo mais sobre isso, escrevo, mas fora das mídias sociais porque cansei de, por verbalizar isso,  ter o título de deprimida, desajustada, chata, pesada... 

Então, à moda dos pacientes psiquiátricos,  boto no canto da boca, debaixo da língua essa pílula de merda, farsa, ilusão, hipocrisia, mentira,  concentradas (esses pseudosanitaristas sentem prazer indescritível na sensação de serem enganados, no pressentimento de que coisas acontecem às suas costas e revelias sem oferecer-lhes perigo. O populacho num movimento de vermes a fazer-lhe cosquinhas para seu deleite).

Cuspo (a pílula)  onde for possível - de preferência num dos  meus blogs, aquele que não está publicado, porque o povo brasileiro em berço esplêndido dorme, sonhando que é ou será novo mundo, primeiro mundo, mundo novo, novo mundo. Gente com DNA de Europa sob a pele preta. 

Não posso fazer barulho, não devo chamar à atenção, porque não conclui se viver enclausurada em mim ainda é uma sobrevida mais interessante do que ir pra vala comum das pessoas comuns que são ditas e se dizem normais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.