22 de set de 2014

Toda vez que no Império Serrano é escolhido um samba que não se identifica com a escola, além de um resultado aquém do desejado, ansiado, não restam sequer lembranças. A escola que tem tradição de sambas belos, antológicos cantados mundo afora, fica apenas com a amargura de ter chegado a lugar algum...
Uma coisa que acho muito triste é que no ano em que se homenageou Dona Ivone Lara, tivemos um samba que fora da quadra imperiana, ninguém sabia cantar. Ela merecia mais que isso e nós também.
Não adianta querer mudar a cara da escola na marra, Império é Coroa, nada de plástica. Botox paralisa e impede a expressão.
Não adianta mais uma vez escolher samba por nome e fama... Quem dispensa o chão fica com a cabeça no ar e cabeça aérea, não suporta coroa.
Só isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.