10 de out de 2014

CABEÇA DE ELEITOR 2

Eu não gosto do Aécio. Da figura dele. Ele tem uns olhos meio vidrados, um ar que me parece irônico, um sorrisinho sempre assim meio no canto da boca. Ponto. Isso não tem nada a ver com política. Mas conta e, como conta!
Lembro de um certo jovem que há tempos teve alguns milhares de votos por conta da sua estampa, juventude e "beleza". Outros milhares de votos (talvez milhões) por ter apontado um rifle imaginário na direção dos marajás.
Já dizia o saudoso Joãsinho Trinta: Quem gosta de pobreza é intelectual". Sim, nós aqui gosta de brilho, beleza, cor e queremos um tantinho de luxo pra gastar nas poucas horas de folga que se consegue ter. Novelas que mostram gente-branca-rica faz sucesso. Qual que é pobrema?
Quando eu li no jornal que o moço do 45 disse que governará para os pobres, me deu um ataque de riso. Depois uma ânsia de vômito. Desculpem.
Uma coisa que não entendi nos debates foi, o passado recente do partido 45 que não é nenhum conto de fadas ou livro de ética e conduta foi pouco explorado e assim permanece. Ainda não vi propostas efetivas de um lado nem do outro. Mas ouvir o moço do 45 reivindicar os bons feitos da moça de vermelho relacionados à faixa mais pobre do país, é uma confissão de incompetência tanto de lá como de cá.
Desse jeito fico com a tendência a votar na moça do 13, na esperança que a atual oposição que não se comportou como tal porque estava viciada em ser da situação, faça o dever de casa e a gente tenha, então uma política mais limpa ou menos suja.
Por outro lado que tipo de oposição pode fazer uns partidos que só pensam em alinhavar apoios, parcerias. Tipo a turma de meninos no colégio que se unem aos mais fortes pra surrar o coleguinha só porque ele faz sucesso com as meninas...
È difícil ser eleitor de voto obrigatório nesse país!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.