14 de dez de 2014

CORAÇÃO











Coração assim de gelatina, 
Começa e não termina.
De tão leve se esgarça no ar.
De tão intenso não vive sem se dar.
De tanto que bate deu agora de me espancar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.