11 de mai de 2016

O PAU QUE BATE EM CHICO NUNCA VAI BATER NO FRANCISCO

Todos esses acontecimentos podem trazer mudanças na contratação das empresas. Vejamos:
Hoje em dia se um candidato a uma vaga de emprego tem o nome no SPC, está praticamente eliminado;
Um ex-detento ou ex- presidiário só consegue emprego através das instituições que tem essa finalidade e ainda assim é bem difícil;
Algumas empresas usam as redes sociais dos candidatos para "auxiliar" na contratação ou não. Fotos com bebidas, apologias às drogas, determinados comportamentos se transformam em pontuação negativa para o candidato.
Tudo isso pode tirar de um candidato o emprego, turvando o foco na habilidade, experiência, capacidade competência.
Agora vemos pessoas citadas, indiciadas serem preferidas a reger um país. Gente comprovadamente com contas no exterior depois de tumultar a vida de uma país inteiro não está desabilitada para a sua carreira de deputado. Gente que governou Minas da janela de um ap na Zona Sul carioca, foi pega em blitz da Lei Seca, gente que teve flagrado o seu helicóptero com mais de 400 kg de cocaína estava ali fazendo parte de uma comissão pronta a dar o comando a aqueles outros. Nenhum deles novatos "no serviço" nenhum deles com destaque no que diga respeito à competência para governar, inclusive um presidente impeachado e um agora senador outrora cassado por compra de votos.
Esse é o time!
Que reforma esperar desses "pedreiros"?
Nada disso é errado - tudo legal embora imoral- e se é parece que etá perdoado. Não vale ser honesto, vale estar no saco de gatos certo. Ponto.
Ainda bem que não estou em sala de aula pra falar desse período da História para as crianças. É um alívio já ter passado da metade de vida que me cabe e não deixar filhos para me contar em orações o desfecho disso tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.