16 de set de 2016

PENSANDO NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DO RIO - CARLOS OSÓRIO

Alguns amigos queridos, amados pra valer, sabendo  da minha dificuldade para escolher um  candidato para prefeito, me falaram sobre o Osório. Que o cara é bacana, do bem e ouras coisas. Aí, "guguei" o prefeitável e vi que ele foi secretário de Transportes da atual gestão municipal do Rio. Foi dele a indéia "incrível" de extinguir as vans da Zona Norte e Oeste.e teve participação nesse redesenho ou reengenharia ou renovação ou sei lá que nome tem esse procedimento que culminou nessa coisa de "alimentador" e "troncal". Depois teria saído do PMDB, partido do prefeito por que o indicado a candidato não seria 
ele. 

Então, lembram daquela postagem em que eu queria saber se havia um local  que tivesse tudo o que o eleitor deveria/gostaria de saber mas tem vergonha de perguntar? Pois é, ainda não encontrei, mas achei melhor não votar nesses candidatos que se filmam nas ruas, tem escritório na rua e quando tem uma oportunidade, fazem coisas que demonstram que nem andam nas ruas.
O que queremos saber sobre política e temos vergonha de perguntar, vamos descobrir assim, xeretando pra saber e olhando o que fizeram efetivamente esses candidatos e se foi bom pra gente para escolher.
Dos zilhões de candidatos que aparecem na TV rápido ou devagar raros são os que se apresentam como sendo autores de alguma lei "decente" Esse, por exemplo não falou que foi autor do projeto que tirou as vans tão necessárias em bairros imensos, onde os ônibus desaparecem em certas horas do dia porque parece até que existe uma lei que exige que os coletivos só podem andar superlotados. 

Não sei se foi ele o gênio, que bolou as  o percurso das linhas alimentadoras que não 
circulam em todos os locais onde antes haviam as vans e até Kombis. Sobre isso até, tenho a dizer que conheço muitas pessoas que gastaram o que tinham e o que não tinham trocando suas Kombis velhas por vans ou comprando Kombis novas, legalizando, adesivando para trabalharem por exigência (justa, justíssima) da prefeitura, mas que logo após as eleições foram surpreendidos pela supressão das linhas e proibição de circularem.

Não sei quem foi o genial que por ter BRT da casa do KCT até a PQP, desculpem, vou melhorar: BRT ligando áreas longínquas da cidade, ignorou as adjacências e permitiu que se pegue até 3 conduções para um trajeto de menos de 20 minutos, onde nem sempre tem "Alimentador" para tornar uma ou duas passagens gratuitas. Ok, está parecendo "mimimi" mas entendam que esse novo traçado da maneira como foi elaborado gerou verdadeiras ruas fantasmas, e tivemos uma explosão de assaltos, roubos, furtos porque a segurança não acompanhou a "evolução", aumentando as áreas de riscos para transeuntes, sem contar as várias lojas de bairro que ficaram com acesso mais complicado com os "cercadinhos do Paes" (como gosta de uma grade!) e passarelas desertas e sem policiamento.

Também não sei se ele soube que por conta disso tem um coletivo intermunicipal que para algumas áreas é a melhor opção sendo que ele que custa de R$6,05 a R$7,40 para ir-se da Freguesia à Madureira sem passar pelo transtorno de pegar vários ônibus e ainda não poder colocar no Riocard o valor que achamos necessário. 

Enfim, sem chover no molhado, Jacarepaguá é um bairro penou por décadas sem condução e quando finalmente tinha, ficou sem. (E daí? Vários outros bairros, inclusive da ZS também, eu sei, eu sei). Pelo período em que esse "desmonte" aconteceu aqui em Jacarepaguá, Valqueire, Rio das Pedras e etc coloco esse meu drama (que sei não é só meu) na conta do PMDB, do prefeito atual e dele também. Essa propaganda de escritório na rua e nem sabe que ficou um monte de gente a pé na rua? Me poupe!
Meus amigos que me desculpem, mas Osório? Não!

PS.: Sem contar que não posso votar no PSDB por uma questão de vergonha na cara. Mas isso se alguém quiser detalhes, eu explico depois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.