25 de jul de 2010

Tudo depende do Nosso Olhar

Eu tenho um amigo que não perdia um jogo no Maracanã, para ter o prazer de ver todos aqueles pares de pernas com musculatura “bombando” e sentir o calor masculino, a essência masculina à sua volta. Sim, este meu amigo é gay e foi ele quem me ensinou, faz tempo, as sutilezas, sensibilidades e particularidades masculinas. Fico imaginado o que ele seria capaz de fazer para ver de pertinho todos aqueles jogadores com suas camisas apertadinhas. Se nos anos 70 os calções eram curtíssimos e as silhuetas quase magrelas; nos anos 80 os uniformes buscaram ter uma harmonia, enquanto que nos anos 90 foi a época do desleixo geral, estilo “bad boy”, carecas em profusão e início do império do brinquinho que hoje chega ao auge. Portanto, é benvindo aos olhos dos seus apreciadores, esses homens que não param de crescer, vestindo camisas que parecem encolher.
Em termos de convivência o homem é muito mais generoso que a mulher. Homens gostam de estar juntos, preferem conversas privativas longe dos ouvidos femininos. Às quartas eles tem futebol pela TV. Nas tardes de domingo é no Maracanã. Aos sábados tem campeonato várzea e domingo pela manhã é a hora de ficar na porta da padaria ou no boteco falando sobre os jogos passados e os que virão. Excepcionalmente rola um torneio casados x solteiros e se houver um campinho de grama sintética próximo do trabalho, prepare o microondas para o jantar, pois os que não jogam, assistem! Com tudo isso, são eles homens que tem a imensa curiosidade de saber porque uma mulher não vai sozinha aos banheiros coletivos e o que tanto elas fazem lá dentro...
Dia desses eu caminhava em Copacabana com a minha irmã (nós somos bastante parecidas), estávamos de mão dadas e adivinha o que ouvimos? - “sapatão”! Pois é, lembro disso quando vejo beijos em pescoços, tapinhas na bunda, cafunés nas carecas, Kaká face-to-face com Fabuloso, corridas ao corner para dancinhas rebolativas e sinto-me tentada a imaginar: o que esses meninos fazem quando estão longe das câmeras? Provavelmente nada, mas e daí? Eles certamente sabem que nós mulheres não costumamos nos comer nos banheiros dos restaurantes enquanto a família nos espera para o jantar... Mas é gostoso imaginar aquilo que nos faz bem. E tudo vai bem enquanto não revelado.
Deixando os delírios de lado, eu sei que os homens amam as mulheres! As mulheres amam os homens!
Também sei que há homens que se amam entre si, mulheres que gostam de tudo, inclusive de outras mulheres! Embora este assunto desperte a curiosidade pública, o público é o que menos tem a ver com os nossos gostos pessoais e isso não interfere com a profissão que cada um abraça. Futebol é diversidade. Um território livre onde muitos talentos tem todas as oportunidades. Se você odeia futebol, tente olhar a Copa do Mundo com outros olhos: Tem sempre um modelito para observar, um cabelo para copiar ou exorcizar, um novo ícone para admirar. Mulher que sabe um mínimo de futebol faz sempre sucesso com meninos ou meninas e aqueles conseguem ver Drogbá e Cristiano Ronaldo com o chilique na hora certa, recebe muito mais que o “selo de aprovação armário de ouro”, se é que me entendem... Eles estão na vitrine e nós somos os consumidores, logo agite antes de usar.
Enfim, tire proveito do que é inevitável que 2014 vem aí e PRA CIMA DELES BRASIL!!!

Um comentário:

  1. Caramba Rozzi...sou a mais improvável das torcedoras de futebol...Mas apreciei bastante todas aqueles e-mails com a lista dos 10 (?) mais lindos da Copa e tb o trabalho que fizeram com as mulheres deles. Lindas!
    Beijos prá tu!

    ResponderExcluir

Fique à vontade pra dar sua opinião.