16 de fev de 2011

Felicidade É Diferente


Se fevereiro fosse gente estaria muito chateado!  
É o mês mais curto do ano, por razões que nos são explicadas logo nos primeiros anos de vida escolar e que aceitamos resignadamente sem compreender com perfeição... Há coisas na vida que são assim: São porque são e não há como mudar e assim permanecem, sendo,  não importa o nosso nível de compreensão... 

Fevereiro mesmo sendo uma espécie de pilha de pouca duração, prima pela grande energia de mês solar, auge do verão e  orgulhoso de ostentar o título de posse do “maior espetáculo da Terra”, este ano está curto e sem festa... Ficará assim debruçado sobre o calendário de olhos compridos observando o carnaval que março lhe seqüestrou. Alguns sambistas também ficarão de olhos ávidos olhando o seu dia seguinte, que é o dia D para aqueles que ocupam algo que se chama de grupo de elite. 
Com estes pensamentos absurdos , imagino Fevereiro brigado com Março e a pontada de dor daqueles que não cabem num desfile de grupo especial. Até parece que o mundo que criamos não inclui o que a natureza ajuda a separar...


Eu conheci uma moça linda, que por ser gordinha tornou-se tímida e sempre comentava com o cotovelo doído sobre as esculturas humanas que transitam por aí arrancando suspiros da galera. 
Como alguém que decidiu morrer, ela deixou de ir à praia e sofre na hora de comprar roupas. Inteligente que é, por tanto sofrer, desenvolveu um humor sarcástico e refinado que a tornou a companhia mais requisitada dos amigos.  
Eu acho isso ótimo, ela diz que isso e péssimo; segundo ela, os convites são apenas por ela ser solteira e estar sempre disponível. 
Eu acho isso ótimo, ela acha isso horrível. 
Ela não vê que pode recusar alguns convites e jogar-se em outros, nem percebe que é livre e o quanto a liberdade pode fazer-lhe feliz. 
Digo-lhe que ela conhece mais gente do que eu, envolvida em eventos que pouco aproveito, porque são, para mim apenas trabalho. 
Ela se pensa gorda e acha que é assim que todos a enxergam.
Confesso que andei triste de tanto ver festas! 
Meus ouvidos se cansaram do barulho e vozerio que não dizem muita coisa. 
Estressei pela tensão e expectativas que iam da previsão do tempo aos comparecimentos  ou justamente ausência deles.
 Até que um dia, percebi que fazia o que tinha a fazer e se jeito não havia, só me restava viver, afinal é bom ser “dona” da festa mesmo se ela não é minha.! 
Temos que aprender a conviver com o que somos e ter um crédito com a gente mesmo para financiar ainda que em muitas prestações, os nossos sonhos! Se a vida não for um bom fiador, resta-nos apelar para o genérico e aceitar imitações! O que não temos o direito de fazer , é produzir imitações baratas da felicidade alheia, um barato que sai sempre muito caro...
O mês de fevereiro vai passar do mesmo jeito que sempre passou, talvez com menos conteúdo ou quem sabe enriquecido por abrigar outras festas e felicidades não programadas. Pelo menos uma escola de samba, sentirá o sabor de ser elite, enquanto que outras terão que deixar a competição de lado e tratar de apenas se divertirem numa avenida (que como a vida) foi criada para dar nos dar prazer.
 A gordinha talvez escolha ter novos sofrimentos gerados no mau humor de uma dieta compulsória ou quem sabe, resistirá no sofrimento conhecido de viver sem viver por desprezar tudo o que tem em função do que apenas queria ter... 
As coisas não são o que são, elas são o que nós fazemos delas e nós não somos o que somos, mas o que nos fazemos ser!
 Não seremos infelizes pelo que queremos, mas por querermos o que não contribui para nossa felicidade...
 Todas as belas são belas mas nem todas são felizes, beleza é só questão de opinião; felicidade é diferente: Felicidade é um segundo eternizado se não na vida, na nossa lembrança. Eu quero viver de modo que eu mesma me sorria ao lembrar-me da minha vida.


5 comentários:

  1. minina!!!
    vc tá filósofa demais!!!!
    "Eu quero viver de modo que eu mesma me sorria ao lembrar-me da minha vida."
    assim vai acabar paulocoelhadamente didática!!!

    ResponderExcluir
  2. Óxente!
    Eu estou cá a pensar se isso é um elogio ou uma crítica a mim ou uma ameaça à sociedade...
    kkkkkkkkkkkkkkkk
    Bj querido!

    ResponderExcluir
  3. adorei foi o videozinho !!!!
    mas q lindeza simples!!!!!
    ai ai !!!

    ResponderExcluir
  4. a vantagem de fevereiro ser menor, é que vivemos intensamente como se fosse eterno...
    vc é d+

    ResponderExcluir

Fique à vontade pra dar sua opinião.