15 de jun de 2012

Juliana Paes, A Inveja, O Mal e O Feio


Tentam me convencer da feiúra de Juliana Paes... 
Contam-me que foi publicada uma foto sem maquiagem onde ela aparece com pronunciadas olheiras, horrenda. Com muita má vontade, vejo as fotos no site e, bem mais horríveis que as anunciadas olheiras, são os comentários “postados” , inclusive  um que acusa a emissora de TV de  fazer uma  enganosa  propaganda de mulher bonita, a boa notícia é que a postagem  elogia as maquiadoras...

Imagino que esse tipo de comentário parta do mesmo tipo de pessoa que critica aquelas artistas que vão à academia porque ficam musculosas; 
Detona as atrizes idosas que fizeram plástica porque ficaram  com feições alienígenas;  Fala mal das moças que aplicam  silicone por ficarem com ar de periguete...  Ou seja, esse tipo de pessoa acredita que as mulheres além de nascerem  com o dom artístico devem  possuir por genética o estigma da perfeição estética que muda de tempos em tempo e desprezar o o uso de cosméticos... Então tá! 
Será que também pensam que engenheiros já nascem capazes de calcular pontes sem precisar ir à escola?                                         
Que cara terá uma pessoa que entra anonimamente num site para comentar dessa forma uma reportagem  que só muda o dia dela mesma?

Em silêncio, fico tentando imaginar o que essas pessoas entendem por beleza.
Pergunto-me se elas possuem em casa um artefato chamado espelho, se estão felizes, se vivem satisfeitas consigo mesmas e por fim, qual o objetivo de quem tenta me convencer que Juliana Paes é feia... 



Afinal, o que se passa na cabeça de quem entra anonimamente  na internet pra julgar sem carinho, educação e civilidade a aparência de um artista? 

Talvez na vida real, sem identidade secreta, desprotegido do seu nickname  compre  revistas de celebridades, peça autógrafos e com orgulho comente com os amigos e poste a selfie tirada no facebook...

Como alguém com o sorriso de Juliana Paes poderia não ser linda? Famosa, vitoriosa, casada, mãe recente dona de uma forma invejável, Juliana tem expressão de mulher feliz e é essa a beleza que incomoda. Nada incomoda tanto a tantos quanto a felicidade e o sucesso! Simples assim.

Há tempos conheci uma pessoa, aparentemente animada e otimista que parecia ter orgasmos múltiplos ao mostrar para as amigas o quanto elas eram gordas e o quanto ela tinha emagrecido. Sempre dava um jeito de se enfiar no comboio das gordinhas nas visitas à Leader Magazine. Lá se punha a revirar roupas nas araras do T-Plus, gritando como uma gralha que ali não havia roupa para ela...  Escolhia roupas tamanho P e se arrochava dentro delas, certamente o corpo não ficava lá muito confortável, mas a sua maldade se mantinha plenamente à vontade.  
A maldade de transferir para os outros aquilo que a incomodava...  
Essa pessoa, durante boa parte da sua vida arrastou peso com 3 dígitos, até que após cirurgia bariátrica se livrou do excesso de peso do corpo, mas não lipoaspirou a mente.  A gente não se livra da feiúra do espírito com a mesma facilidade que tenta escondê-las. Havia naquela alma a inveja do gordo e frustração do belo, jamais ela esqueceria o peso que arrastou por quase toda sua vida e não conseguia livrar-se daquilo que não conseguia ter e que via nos outros.

A inveja é alguma coisa que ninguém assume, mãe da covardia, irmã gêmea do recalque, seu pai é a  incompetência.  
É um pecado que atinge o outro, um veneno  de composição ácida e amarga que aniquila o seu portador  incapaz de assinar
embaixo das frases de sua própria autoria.  
O  invejoso não cresce, tenta aumentar-e diminuindo aqueles que portam qualquer coisa que ele seja capaz de admirar e por isso deseja, cobiça
Que os bons deuses protejam Juliana, principalmente agora que encarna um dos maiores ícones da sensualidade e beleza da mulher brasileira. Todas nós temos alguma coisa de Gabriela, até as invejosas, mas fazer o quê, se,  para essas pessoas a alegria  de ser,  nem de perto equivale  ao prazer que sentem  ao apontar  “defeitos” em pessoas que só são bonitas de verdade porque se sentem produtivas e felizes?
Antes de recorrer a qualquer intervenção estética, avalie se é realmente o seu exterior que precisa ser mudado. Antes de postar uma opinião é sempre bom pensar se ela poderia ser assinada, na vida real como na virtual,  na maior parte do tempo achamos que nos protegemos, mas nunca  nossas reais motivações estão escondidas. As pessoas próximas podem não te falar, você  só saberá no dia em que perceber que está rodeado de gente, mas não tem ninguém ao seu lado. A maior companhia da pessoa invejosa é a solidão.

2 comentários:

  1. Uma das coisas que eu mais curto no Cinema Francês é o dos atores atuarem de cara lavada. Sem os quilos de pancake da maquiagem.

    Pelo visto esse pessoal que se importou muito mais a aparência da atriz, não ver filmes franceses :)

    Sério agora!
    Solidária com a atriz!

    Boa semana pra vocês!

    ResponderExcluir
  2. Curtem cinema que fabrica musas e não atrizes.. rsrrs
    É interessante, esse comportamento quando as campanhas contra o bullying estão em alta nas redes, né?
    Abraço

    ResponderExcluir

Fique à vontade pra dar sua opinião.