29 de abr de 2016

O mundo sempre foi estranho

Me desmanchei de chorar com Liberdade, Liberdade, a minissérie sobre Joaquina, a filha do Tiradentes.
A reconstituição do mercado de negros é perfeita. Dói na alma. A prepotência e injustiça arrebentam com a gente.
Alguns capítulos antes a reconstituição da Cidade Baixa, lá em Vila Rica passados uns 10 anos ou mais do enforcamento, era qualquer coisa de doer. 

Realista ao extremo a pobreza em que viviam pobres negros libertos, lama, ausência de saneamento, ratos, crianças jogadas, pessoas sofridas e tantas coisas que até hoje podemos ver em alguns locais. A pobreza dos ambientes feios, escuros e gente esquisita, imperava na Vila Rica cravejada de ouro e diamantes. Não adiantava ser rico para viver num local daqueles sem opções principalmente para as mulheres. O mundo sempre foi estranho o Brasil muito mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.