23 de nov de 2013

RIBALTA

Eu sei que você é pessoa daquelas que nasceram para ter e muito pouco para ser.
Eu sei que você não veio ao mundo cuidar, apenas ser cuidada.                                                    
Eu sei que a vaidade é mal vista mas você adora ser vaidosa.                                                       Eu sei de um ciúme  inato que você carrega pela humanidade,                                                       por ela não depender e ser composta somente de você.                                                                   Eu, inclusive, sei que você é a dona do mundo embora ele disso não saiba.      
E quando eu te conheci ficou claro que a partir daquele momento eu seria apenas coadjuvante em tudo que eu mesma fizesse abdicando da autoria a seu favor.                                              Eu nunca tive ambições de subir ao palco nem almejei os holofotes, por isso não me importei,                                                                                                                                                     no entanto, eu queria que na sombra dos bastidores você pudesse dizer ainda que só pra mim,                                                                                                                                                           ainda que sem sonoplastia, eco, sonorização,                                                                                 ainda que só em movimento labial para que ninguém ouvisse:                                                         "eu te amo"
26/07/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.