24 de out de 2014

O Futuro Chega. O "Se" Nunca Chega




Definitivamente a política é um prato cheio pro humor. Aliás, já vi boas piadas com fatos até trágicos, não concordo com todas, mas quem vive entre a sola e o salto sabe que sem humor seria inviável viver, batalhar, lutar.

Tem amigos de facebook me excluindo e, olhe que eu não entrei em nenhum debate, posto uma coisa ou outra publicada que tenha a ver com o meu universo. Algumas coisas que influenciaram a minha escolha (Há mais de uma década eu vinha votando nulo ou me abstendo).

Cheguei a curtir coisas de amigos que dizem vão votar 45, porque o bom senso e a boa reflexão não tem lado.
Não excluí ninguém, nem os in-boxistas juramentados aos quais respondi publicamente apenas com a minha opinião. A colunista Cora Ronai, falou (escreveu)  uma coisa mais do que certa: muita gente lutou para ter o direito de expressar sua opinião.
Teve até gente que morreu, desapareceu, enlouqueceu por isso. As redes sociais, são um instrumento de voz debaixo do peso midiático que nos empurra nos levando para onde não nos interessa nem imaginamos.

Dia 26 de outubro de 2014 está logo ali. Virá! Sempre veio. Sempre virá.
Nós já pagamos e encaramos consequências de atos que não praticamos e me falam que isso é democracia. 

Não acho democrático ser obrigada a escolher o que foi pré-escolhido, optar entre coisas que não são minha opção. No entanto, a gritaria santificando os que começaram o pecado, a disseminação da idéia de que somente agora o país se dividiu, mudaram a minha convicção de nunca escolher dentre representantes que não me representam. Continuarão, possivelmente não me representando. Os problemas continuarão sendo de quem os tem, mas me tornei uma boa menina e no domingo, 26, vou deixar a praia para mais tarde.

Não recebo bolsa familia e, muitas vezes manifestei minha contrariedade da forma como é. Sou desempregada, com sucesso, pelas competências que o ensino público proporcionou que eu desenvolvesse (só a minha pós foi particular), estou morando numa casa pela sorte que a Vida me proporcionou.
Competências são individuais e sorte nem é pra todo mundo.
Tenho aqui o meu cadastro MEI (vários impostos em 1 e até mais baratos) e, como diria Milton, o Nascimento (que nem sei se vota): "Hoje eu faço com meu braço o meu viver" e isso não tirou nada de ninguém.
Se eu tivesse em outro lugar, vivendo de outra forma, certamente pensaria de outro jeito.
Mas por aqui, queridos amigos, colegas e parentes é ‪#‎DILMA13‬

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.