12 de abr de 2016

a maledicência ganhou volume digital, agora ela viraliza

Certa vez tive um chefe que quando tinha que tratar um assunto delicado (pra ele) preferia fazê-lo por e-mail do que por telefone ou pessoalmente. Sim, novinhos, pasmem! Houve uma época na qual as pessoas agendavam e se encontravam pra conversar e usavam telefone pra falar.

Enviado o e-mail, ele não atendia a pessoa por um tempo.
Bem, segundo ele, a energia ruim causada pela má notícia ou opinião diferente, batia no monitor, deslizava pelo teclado e chegava menos pesada na sua caixa de entrada com bônus de não ouvir gritos, preferindo ele não atender e ligar para surpreender e não bater de cara no muro do discurso pronto sendo surpreendido pela fúria do outro.

O normal é as pessoas fugirem de contendas evitar problemas ou saias justas inclusive, os que não agem dessa forma tem a fama de "barraqueiros".
Nada mudou, só a maledicência ganhou volume digital, agora ela viraliza. De longe como o meu chefe, qualquer um fala qualquer coisa para ou contra qualquer um (a favor sempre é mais difícil). A internet já chegou servindo de trincheira para a covardia. Tem alguma coisa mais covarde do que o intolerante ou aquele que só enxerga os defeitos alheios ainda que os possua também?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.