17 de jun de 2016

NOSSAS CONSTRUÇÕES SUBMERSAS

















Nasci nos escombros, já de mochila nos ombros 
Tive terremotos que me demoliram inteira 
Precisei me reconstruir de toda e qualquer maneira 
Jamais viveria em ruínas e você, eu sei também não. 
De tijoladas e não tijolos se constrói nosso coração.
Construções sub aquáticas são mais difíceis de erguer,
das construções aéreas não sei o que dizer,
mas o fato é que os nossos alicérces ninguém vê.

Para Regina Sartore, a minha leitora número 4

------------------------------------------------------------
Esse poema, que não é bem um poema, na verdade foi uma conversa em comentários no facebook numa postagem que me deixou intrigada, afinal todos dizem que ninguem lê "textão" e nesse aspecto considero-me feliz, porque não só leram como comentaram. Claro que não foram os trilhões de comentários de uma celebridade, mas de pessoas que gostaram do texto, que é o anterior a este aqui no blog. Depois com calma e sem sono vou colar aqui as conversas que eu achei muito produtivas!
Abaixo, o texto original que deu origem a estrofe acima.


------------------------------------------------
Nasci nos escombros, tive terremotos que me demoliram inteira e tive que me reconstruir. Jamais viveria em ruínas e você, eu sei,também não. 
Talvez construções sub aquáticas sejam mais difíceis de erguer, mas o fato é que os nossos alicérceres ninguém vê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.