22 de nov de 2016

Vamos falar de bobagens?

Um dia eu estava comendo pipoca e um pequeno grão detonou o meu dente, aquele ao lado do canino, aquele que é o primeiro que muita gente perde. Mas eu não podia sair com AQUELE dente quebrado! 
Ele quebrou verticalmente, só ficou a parte posterior dele, então ficou estranho. Quando eu sorria não ficava a lacuna, banguela, mas ficava estranho. Na época eu fazia roda de samba na Lapa. Você acha mesmo que eu ia pra Lapa, pro samba desse jeito? Mas nem me ameaçando de morte!
Isso é vaidade, mas uma vaidade que considero que tenho direito.


Nunca estive de acordo com o meu próprio padrão de beleza e desconfiava quando me achavam "bonitinha", mas o sorriso era um consenso. Mesmo quando sofri um acidente e ele foi modificado "na marra", ainda assim as pessoas gostavam dele. Uma vaidade tipo IPHAN, dá orgulho, todo mundo gosta vamos preservar!



E fica nisso. Não sou uma pessoa vaidosa. Sou capaz de sair de casa sem pentear o cabelo e vou à padaria com o que estiver vestindo, valendo até pijama, se eu tivesse. Só usei maquiagem, limitada ao batom, rímel e sombra durante o meu tempo de secretária numa empresa. Usei saltos na adolescência até descobrir que não era obrigada. Obrigada!

Não "faço" sobrancelha, depilo o sovaco pra evitar polêmica que não gosto de ninguém me perturbando. Há mais de 10 anos dispensei a manicure, só uso podólogo, não uso esmalte nunca, só pra consertar umas coisinhas em casa.


Gostaria de emagrecer uns 20 quilos e aí outro castigo da vida: Sempre emagreci muito fácil, no entanto depois dos 40 perder uma grama já é um problema, ganhar vários quilos nem sei como acontece... 

Desfilei em duas escolas de samba no carnaval ano passado e perdi 8 quilos, só por isso vou desfilar esse ano de novo.  Ok, talvez eu tenha gostado... 


Quanto mais problema tenho, mais quilos eu ganho. Quanto menos eu como, mais gorda eu fico. Papo de ansiedade, me disse a médica. Ai, ai...

Tenho horror às academias, aliás, às pessoas que as frequentam. Isso desde a época da novela Baila Comigo. Nunca entendi porque as academias são envidraçadas com a rua inteira vendo as pessoas lá dentro. Nunca fiz o tipo carne no açougue quando podia, imagine se faria nem agora, mesmo para quem gosta de picanha com gordura. Não quero ser notada por nada disso. 
E as olhadas que a gente ganha quando chega numa academia, cheia de sobrepeso? 
Parece que viram um ET, já te olham com cara de: "Ih, essa baranga não vai conseguir! Essa não tem jeito! Só morrendo e nascendo de novo."
A gente vira atração de circo.
Enfim, gente, é isso. Hoje eu não tinha assunto. Mas parece que tinha, né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.