11 de mai de 2013

Certas dores que carregamos são incompreendidas, 
por aqueles que não possuem consciência das suas próprias dores; 
são completamente incompreensíveis para aqueles afundados em seus próprios humores; jamais serão compreendidas por aqueles que possuem o hábito de medir seus sofrimentos; 
nunca serão entendidas por aqueles que se comparam e são vencedores em lamentos.
As dores são únicas, profundas ou rasas, curtas ou extensas, serão sempre extremas e se a boca consola e o braço acalenta, 
O coração murmura:
- "Coitado! Mas dor como a minha, ele não aguenta"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade pra dar sua opinião.